Plataformas de Inteligência Artificial – IA

O mercado de desenvolvimento de aplicações que utilizam inteligência artificial está cada vez mais presente nas empresas.

A inteligência artificial é uma área da computação que estuda e desenvolve a capacidade de sistemas computacionais imitarem o comportamento humano de ponderar e tomar decisões.

Empresas de tecnologia estão lançando plataformas para desenvolvimento de aplicações que utilizam a inteligência artificial e cognitiva.

Neste post irei falar sobre as mais famosas plataformas de inteligência artificial.

IBM Watson

É um sistema cognitivo criado pela famosa empresa IBM. São diversas APIs disponibilizadas para serem utilizadas em diversos tipos de sistema.

O Watson começou como um robô no jogo Jeopardy, que é um jogo de perguntas e respostas, aonde o Watson competiu contra outros humanos e conseguiu vencer de longe.

Com o Watson você pode construir milhares de tipos de serviços, desde serviços na área da saúde, até serviços que envolva IoT – Internet das Coisas.

A IBM disponibiliza APIs para conversação, conhecimento, visão, fala, linguagem e empatia.

 

Dentro de cada um desses seguimentos, existem mais subníveis de serviços.

De acordo com a IBM, mais de 100 técnicas diferentes são utilizadas para analisar a linguagem natural, identificar origem, localizar e gerar hipóteses, localizar e marcar evidências e juntar e rankear hipóteses.

Microsoft Azure

O Azure é um conjunto de serviços em nuvem que os desenvolvedores usam para criar, implantar e gerenciar aplicativos.

Ele utiliza reconhecimento de imagem a serviços de bot  para criar novas experiências através da inteligência artificial e cognitiva.

A Microsoft utilizou diversas soluções para ser utilizada junto com o Azure, são elas:

 

  • Marketing Digital
  • Dispositivos móveis
  • Comércio eletrônico
  • Aplicativo de LOB
  • SharePoint
  • Dynamics
  • SAP
  • Red Hat
  • Operações de desenvolvimento
  • Desenvolvimento e teste
  • Monitoramento
  • Business Intelligence
  • Big Data e análises
  • Data warehouse
  • SaaS comercial
  • Integração híbrida
  • Backup
  • Recuperação de desastre
  • Internet das coisas
  • Mídia digital
  • Computação de alto desempenho
  • Blockchain
  • Aplicativos de microsserviços
  • Jogos
  • Migração de mainframe
  • Computação sem servidor

É exatamente na área de serviços cognitivos que o Microsoft Azure se destaca.

Com ele, seus bots e outros sistemas podem ver, ouvir, falar, entender e interpretar as necessidades do usuário por meio de métodos naturais de comunicação.

Os serviços cognitivos fazem parte da plataforma de inteligência artificial da Microsoft. 

Com o Azure é possível criar aplicativos inteligentes e personalizados de acordo com os requisitos de disponibilidade, segurança e conformidade da empresa.

Assim como o Watson, a Microsoft disponibiliza diversas APIs para os mais variados tipos de serviços que o Azure oferece.

Dialogflow

Antigamente, o Dialogflow tinha o nome de Api.ai e foi criado pela empresa Speaktoit.

Ele é um desenvolvedor de interação homem e máquina baseado em linguagem natural de conversação.

Com o Dialogflow é possível escrever linguagem natural e rica para conversação com o usuário final.

Ele pode ser integrado com qualquer chatbot como o Facebook Messenger e o Slackware. Diversas APIs também são disponibilizadas para utilização de vários serviços.

A Speaktoit resolveu alterar o nome da Api.ai para Dialogflow pois percebeu que o que eles construíram era bem maior do que apenas APIs de inteligência cognitiva.

Carol

A Carol é uma plataforma de inteligência artificial, criada pela TOTVS, capaz de sugerir insights.

Ela potencializa a administração organizacional de dados, o que ajuda a otimizar decisões empresariais.

Com o principal objetivo de ajudar empresas, uma das aplicações desenvolvidas com a Carol foi com a empresa do mesmo grupo de dispositivos e internet das coisas, a Bematech.

Com ela, a IA passou a receber diversas vendas realizadas pelos clientes por meio de componentes de IoT.

A tecnologia é capaz de responder perguntas e oferecer insights de negócios com base em seu banco de dados de forma qualitativa. 

Ela também é capaz de extrair informações de qualidade e relevância para a empresa, mesmo que exista uma quantidade massiva de dados.

Assim que a Carol recebe as informações, ela mesmo é capaz de filtrar as informações que são consideradas relevantes.

Após fazer a seleção dos dados, a parte de engine do Machine Learning é utilizado e leva dicas de negócios para seus clientes.

Os empresários conseguem assim compreender como está o desempenho perante a concorrência.

O investimento na Carol pode trazer bons retornos para dentro da empresa pois quanto mais dados ela recebe, mais ela aprende sobre aqueles setores.

As APIs permitem que ela tenha uma capacidade infinita de aprendizagem, o que permite que qualquer pessoa ou empresa ensine novas habilidades para a Carol.

Essa capacidade de aprendizado permitiu que a Carol começasse a sugerir por quanto o varejista deve vender seus produtos.

O sistema pode analisar o mercado-alvo, a concorrência, os custos, a sazonalidade e vários outros fatores.

Conclusão

O futuro para o mercado de tecnologias que utilizam a inteligência artificial é bem promissor, visto que empresas grandes do setor estão investindo muito nessa área.

Em poucos anos, será difícil ver um sistema que não utiliza inteligência artificial, já que os ganhos que ocorrem ao se utilizar esse tipo de tecnologia é imenso.

 

Gostou do nosso post? Quer saber mais sobre Inteligência Artificial?
Siga nossas redes sociais e fale conosco!


João Felipe Pessanha
Consultor e Desenvolvedor Java
Trabalha na Clubee Soluções

Certificado Java / Apaixonado por Tecnologia e Pesquisas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*