A guerra dos apps: Híbridos vs. Nativos

O mercado de aplicativos no mundo cresceu muito nos últimos anos. Com isso, as pessoas estão cada vez mais conectadas, graças aos smartphones e tablets. Existem diversos apps que facilitam a nossa vida, e várias empresas e desenvolvedores buscam a melhor solução para desenvolverem seus apps.

Quais são as soluções?

Existem duas soluções quando falamos de desenvolver um app, são elas: Apps Híbridos e Apps Nativos. Para saber qual solução deve ser escolhida, primeiro precisamos entender cada uma delas e depois analisar o tipo de projeto e os recursos que temos para o desenvolvimento.

Apps Nativos

Os aplicativos nativos são aqueles que são desenvolvidos na linguagem e na plataforma exclusiva para um determinado sistema operacional.

Hoje, os sistemas mais populares são o Android da Google e o IOS da Apple. No caso do Android, as linguagens utilizadas para desenvolvimento são o Java e/ou o Kotlin e para o IOS, a linguagem Swift, que entrou no lugar da linguagem Objective-C, e também pode ser integrada com a linguagem Javascript.

Desenvolver nativamente traz muitas vantagens, algumas delas são:

  • Maior desempenho do app, já que o desenvolvimento é feito na plataforma exclusiva do sistema
  • Capacidade de total utilização dos recursos do celular, como o GPS, a câmera, as notificações, lista de contatos entre outros.
  • Melhor experiência para o usuário
  • Tempo de suporte, correção e atualização mais longos.

Aplicativos famosos que foram desenvolvidos nativamente são o Waze, o Whatsapp, o Uber, o Facebook e muitos outros.

O custo para criação de um app nativo é mais elevado se comparado ao híbrido. Para um app nativo, serão necessários mais recursos (máquinas, pessoas, infra, etc). Muito disso ocorre pois a codificação de um sistema não é utilizado pelo outro. Utilize esta opção se você possuir tempo, orçamento, usuários exigentes que buscam confiabilidade, se precisar de um ótimo desempenho e/ou for utilizar muitos recursos do celular.

Apps Híbridos

São aqueles que são desenvolvidos nas linguagens HTML, CSS e Javascript. Somando essas linguagens é possível criar códigos que irão gerar arquivos compilados e encapsulados por um container que irão gerar código para as duas plataformas, IOS e Android.

Algumas das vantagens de seguir com o desenvolvimento de um app híbrido, são:

  • Equipe mais enxuta;
  • Menor custo de produção;
  • Velocidade na entrega dos apps para as plataformas Android e iOS
  • Tempo de suporte, correção e atualização mais curtos.

Existem várias plataformas para desenvolvimento de apps híbridos, sendo os mais famosos o Xamarin, o Phonegap e o Ionic.

Para utilizar os recursos do celular você precisará de plugins escritos na linguagem Javascript. O desempenho do app híbrido é menor que o do app nativo pois este foi criado para a plataforma específica e por isso ele roda muito bem naquela determinada plataforma, justamente por conseguir acessar todos os recursos do hardware. Caso seu app híbrido seja apenas uma página web dentro de um container, ele sempre precisará de conexão com a internet, o que também diminui o desempenho. Utilize essa opção se você possui usuários não muito exigentes com desempenho e confiabilidade, se o prazo for muito apertado e/ou o orçamento for curto.

Um famoso aplicativo que utiliza a abordagem híbrida é o Netflix.

João Felipe Pessanha
Arquiteto e desenvolvedor Java

3 thoughts on “A guerra dos apps: Híbridos vs. Nativos

  • Nos apps nativos 2 das características n fazem sentido por que nos apps híbridos podemos utilizar todos os recursos do celular como câmera, GPS e outros e o App precisar da Internet depende mais da regra de negócio do que da própria plataforma

    • Olá Diego, muito obrigado pelo feedback. Existem sim alguns recursos que os apps híbridos podem acessar através de plugins, mas não são todos. De forma nativa, o acesso é bem mais tranquilo. As plataformas híbridas tem evoluído rapidamente nos últimos anos e acredito que em breve vai ser possível acessar todos os recursos de forma mais fácil. Em relação ao uso da internet, eu corrigi essa parte pois havia me equivocado quanto a isso. Muito obrigado, abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*